banner_fornecedores

Produção industrial recua em 13 dos 15 locais pesquisados, aponta IBGE
A Pesquisa Industrial Mensal, apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na série com ajuste sazonal, mostra que, ... Leia mais.

Nível de Utilização da Capacidade Instalada melhora em maio, revela FGV IBRE
Em maio, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) apresentou leve melhora, segundo cálculos do Instituto Brasileiro de Economia ... Leia mais.

Percentual de famílias com trabalho afetado pela pandemia sobe, mostra pesquisa
Pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE) mostra que pelo menos um membro de 57,2% das ... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Nível de emprego na construção cresce 3,43% no primeiro semestre


Pesquisa desenvolvida pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), em parceria com as Fundação Getulio Vargas (FGV), mostra que o nível de emprego na construção civil brasileira cresceu 3,43% no primeiro semestre. Com abertura de 115,7 mil vagas, o índice indica desaceleração em relação ao primeiro semestre do ano passado, quando o setor contratou 193,4 mil pessoas.
Em junho, especificamente, o indicador subiu 0,09% em relação ao mês anterior, com a contratação de 3,1 mil trabalhadores. Já no acumulado dos 12 meses a alta ficou em 0,52%, o que representa a admissão de 18 mil pessoas. O resultado é bem inferior ao registrado na comparação de 12 meses terminados em junho de 2012, quando o setor acumulava 207,9 mil contratações (+6,58%).

Com o resultado, o setor empregava 3,489 milhões de trabalhadores em todo país ao final do primeiro semestre. O Sudeste concentrava no mês passado 1,764 milhão de trabalhadores da construção civil; seguida pelo Nordeste com 726,3 mil; Sul com 492,8 mil; Centro-Oeste 288,1 mil e Norte com 217,8 mil.

Estado de São Paulo
Em junho, as empresas da construção no Estado de São Paulo somavam 900,6 mil empregados com carteira assinada, indicando queda de 0,05% em relação a maio, com o fechamento de 408 vagas.

No acumulado do primeiro semestre a construção paulista contratou mais 33,9 mil trabalhadores (+3,92%). Já na comparação de 12 meses, o Estado registrou mais 9,3 mil contratações (+1,05%).