banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Nível de emprego na construção cresce 3,43% no primeiro semestre


Pesquisa desenvolvida pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), em parceria com as Fundação Getulio Vargas (FGV), mostra que o nível de emprego na construção civil brasileira cresceu 3,43% no primeiro semestre. Com abertura de 115,7 mil vagas, o índice indica desaceleração em relação ao primeiro semestre do ano passado, quando o setor contratou 193,4 mil pessoas.
Em junho, especificamente, o indicador subiu 0,09% em relação ao mês anterior, com a contratação de 3,1 mil trabalhadores. Já no acumulado dos 12 meses a alta ficou em 0,52%, o que representa a admissão de 18 mil pessoas. O resultado é bem inferior ao registrado na comparação de 12 meses terminados em junho de 2012, quando o setor acumulava 207,9 mil contratações (+6,58%).

Com o resultado, o setor empregava 3,489 milhões de trabalhadores em todo país ao final do primeiro semestre. O Sudeste concentrava no mês passado 1,764 milhão de trabalhadores da construção civil; seguida pelo Nordeste com 726,3 mil; Sul com 492,8 mil; Centro-Oeste 288,1 mil e Norte com 217,8 mil.

Estado de São Paulo
Em junho, as empresas da construção no Estado de São Paulo somavam 900,6 mil empregados com carteira assinada, indicando queda de 0,05% em relação a maio, com o fechamento de 408 vagas.

No acumulado do primeiro semestre a construção paulista contratou mais 33,9 mil trabalhadores (+3,92%). Já na comparação de 12 meses, o Estado registrou mais 9,3 mil contratações (+1,05%).