banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Construção civil criou 4.899 novos postos de trabalho em julho


A construção civil gerou 4.899 novos postos de trabalho em julho, recuperando o desempenho ruim que teve em maio - quando foram registradas 1.877 demissões. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).
Dentre os oito setores de atividade apurados pelo índice, seis aumentaram o nível de emprego, sendo a agricultura o setor que obteve a maior taxa de crescimento. Os dois setores que apresentaram declínio foram os serviços industriais de utilidade pública com -1.321 postos (-0,34%) e a extrativa mineral com -236 postos (-0,10%).
Em junho, de acordo com o Caged, o Brasil gerou 41.463 empregos formais, o que equivale a um crescimento de 0,10% no estoque de assalariados com carteira assinada de maio. Entre os 27 estados, 21 revelaram crescimento do emprego, com destaque para Minas Gerais (+11.633 postos), São Paulo (+8.474 postos) e Mato Grosso (+4.396 postos).