banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Puxado pela construção e agropecuária, PIB surpreende e cresce 1,5% no segundo trimestre


O Instituto de Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (30) que o Produto Interno Bruto (PIB) do País apresentou crescimento de 1,5% no segundo trimestre do ano em comparação ao anterior. A construção civil e a agropecuária se destacaram entre todos os subgrupos do índice, com altas de 3,8% e 3,9%, respectivamente.
Os outros setores pesquisados foram: indústria da transformação e o comércio, com crescimento de 1,7%, intermediação financeira e seguros (1,1%), transporte, armazenagem e correio (1,0%), serviços de informação (0,9%), outros serviços (0,7%) e atividades imobiliárias e aluguel (0,7%). Já as atividades de administração, saúde e educação pública tiveram variação de apenas 0,1%.
Ao todo, no primeiro semestre, o índice apresentou crescimento de 2,6% em relação a igual período do ano passado. Em 12 meses, o PIB teve alta de 1,9% em comparação ao mesmo período anterior. Segundo os analistas, este crescimento aconteceu pelos aumentos de 1,7% do valor adicionado a preços básicos e de 2,6% nos impostos sobre produtos.
Ainda de acordo a entidade, a taxa de investimento no segundo trimestre de 2013 foi de 18,6% do PIB, valor superior à taxa referente aos mesmos três meses de 2012 (17,9%). A renda nacional bruta, por sua vez, atingiu R$ 1,2 trilhão contra R$ 1,1 trilhão em igual período do ano anterior.