banner_fornecedores

Atividade industrial paulista mostra reação em maio, aponta Fiesp e Ciesp
A indústria paulista de transformação mostrou reação positiva em maio, após dois meses de quedas generalizadas em março e abril. O Levantame... Leia mais.

Confiança empresarial recupera 61% das perdas do bimestre março-abril
O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 16,7 pontos em junho, para 173,6 pontos. Com a segunda q... Leia mais.

Estudo da Juntos Somos Mais mostra a expectativa dos varejistas no pós-crise
Pesquisa realizada pela Juntos Somos Mais, ecossistema do varejo da construção civil, que contempla mais de 75 mil varejistas e mais de 20 e... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Com R$ 134,9 bilhões concedidos, crédito imobiliário da Caixa bate recorde em 2013


Em balanço divulgado na última segunda-feira (27), a Caixa Econômica Federal anunciou que a empresa registrou um valor recorde na concessão de crédito imobiliário em 2013: R$ 134,9 bilhões. No ano anterior, o volume registrado foi de R$ 106,74 bilhões.
O número de contratos também cresceu em relação a 2012, passando de 1,2 milhão para 1,9 milhão no último ano. Ao todo, de 2011 a 2013, foram registrados mais de R$ 300 bilhões em crédito para aquisição da casa própria, segundo o balanço.
A pesquisa também apurou que desde o início do programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV) foram mais de 3,240 milhões de unidades contratadas. Só em 2013, esse número atingiu 900 mil unidades.
Já em relação ao tipo de imóvel, de acordo com a Caixa, do montante aplicado em 2013, 65% foi destinado à aquisição de unidades novas e 35% para usadas.
No total, no ano passado, foram R$ 61,64 bilhões em aplicações com recursos da poupança, mais de 50% de tudo o que foi negociado no mercado. Outros R$ 41,22 bilhões foram concedidos por meio de linhas que utilizam recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e R$ 20,47 bilhões com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial. As demais fontes somaram R$ 11,57 bilhões.
Os financiamentos para aquisição ou construção de imóveis individuais, por sua vez, corresponderam a R$ 79,12 bilhões e os financiamentos para a produção de imóveis – quando o crédito é tomado por construtoras – atingiram R$ 55,83 bilhões. Segundo a Caixa, nos últimos anos, este crescimento foi bastante significativo, configurando uma alta relevante se levarmos em conta os 14% do total do crédito imobiliário do banco, em 2007, para 41% do total aplicado em 2013.
Em dezembro de 2013, a participação da Caixa no mercado de financiamento de imóveis ficou em 69%. Para os analistas, a expectativa para 2014 é de que o crédito imobiliário siga em alta, devendo ficar entre 10% e 20% acima do que o registrado no ano passado.