banner_fornecedores

Atividade industrial paulista mostra reação em maio, aponta Fiesp e Ciesp
A indústria paulista de transformação mostrou reação positiva em maio, após dois meses de quedas generalizadas em março e abril. O Levantame... Leia mais.

Confiança empresarial recupera 61% das perdas do bimestre março-abril
O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 16,7 pontos em junho, para 173,6 pontos. Com a segunda q... Leia mais.

Estudo da Juntos Somos Mais mostra a expectativa dos varejistas no pós-crise
Pesquisa realizada pela Juntos Somos Mais, ecossistema do varejo da construção civil, que contempla mais de 75 mil varejistas e mais de 20 e... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Alta do preço do metro quadrado começa 2014 em desaceleração


O preço do metro quadrado dos imóveis brasileiros teve um aumento de 0,8% em janeiro, segundo o índice FipeZap, elaborado pela Fipe em parceria com o portal ZAP Imóveis. A variação é 0,2% menor do que a apresentada em dezembro (1%). Apesar da desaceleração, nos últimos 12 meses, o preço aumentou um total de 13,5%.
Das 16 cidades monitoradas pela pesquisa, o destaque ficou com São Paulo, que registrou alta de apenas 0,7% em janeiro, configurando assim o menor aumento da história do ranking, que é calculado desde janeiro de 2008. Brasília foi a única cidade que apresentou retração no mês, de -0,3%.
Já no estado do Rio de Janeiro, houve um aumento ainda maior do índice na variação acumulada em 12 meses. O volume foi de 15,2% em dezembro para 15,5% no primeiro mês de 2014.
Na comparação mensal, pelo levantamento, os maiores aumentos foram registrados em Florianópolis (+1,6%) e em Vitória (+1,4%), enquanto, por outro lado, as menores variações ocorreram em Brasília (-0,3%) e Curitiba (+0,3%).

O preço do metro quadrado, por sua vez, teve média nacional de R$ 7.318. Em relação 
às cidades pesquisadas, os valores ficaram entre R$ 3.830 em Vila Velha e R$ 10.250 no Rio de Janeiro.