banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Vendas de imóveis novos em São Paulo têm alta de 23,6% em 2013


Pesquisa do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) divulgada nesta terça-feira (11) mostra que no ano passado a venda de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo registrou uma alta de 23,6%. Ao todo, 33.319 imóveis foram comercializados no município no ano passado, frente as 26.958 unidades vendidas em 2012.
Em recursos, o total vendido em 2013 atingiu R$ 19,1 bilhões, configurando um crescimento de 30,2% na comparação com 2012 (R$ 14,7 bilhões). Segundo a pesquisa, o desempenho medido pelo indicador “Vendas sobre Oferta” (VSO) de 12 meses melhorou em 2013, passando de 56,7% em dezembro de 2012 para 62,1%, no último mês do ano passado.
Já em relação aos lançamentos, a pesquisa apurou que o crescimento foi menor. Neste segmento, a alta foi de 16,4%, saltando de 28.517 em 2012 para 33.198 unidades lançadas no ano passado.
De acordo com os dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), o grande destaque do ano passado foram os lançamentos de imóveis de um dormitório. Com 9.261 unidades, o segmento apresentou uma alta de 92,9% comparado às 4.800 unidades lançadas em 2012.
Considerando o período de 2004 a 2012, o segmento de 1 dormitório representava, em média, 8% do total lançado. Em 2013, houve um salto para quase 28% nessa relação. Os demais segmentos ficaram com: dois dormitórios (40%), três dormitórios (26%) e quatro ou mais dormitórios (6%)
Nas vendas, as unidades de um dormitório também surpreenderam, com salto de 99,7%: foram 8.391 unidades comercializadas no ano passado, contra 4.202 em 2012. Apesar disso, o segmento líder em participação continua sendo o de 2 dormitórios, com 30.030 unidades vendidas em 2013 – o que representa 51,4% dos negócios.
Na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), por sua vez, foram 58.370 unidades comercializadas em 2013 (alta de 14,7% em relação a 2012). A cidade de São Paulo, por sua vez, foi responsável por 57,1% das vendas de unidades na RMSP no período. Os demais municípios complementaram com 42,9%, ou seja, 25.051 unidades comercializadas.
“O ano de 2013 passará para a história do mercado de imóveis novos residenciais da cidade de São Paulo como um período pós-turbulência e de ajustes. O mercado ressurgiu com números acima da média em relação aos dois últimos anos”, afirma o Secovi-SP.