banner_fornecedores

Queda da atividade industrial se intensifica em abril, apura sondagem da CNI
De acordo com a Sondagem Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), os efeitos causados pela pandemia de coronavírus sobre a in... Leia mais.

Monitor do PIB aponta retração de 1,0% na economia no primeiro trimestre
O Monitor do PIB-FGV aponta, na análise da série dessazonalizada, retração de 1,0%, na atividade econômica no primeiro trimestre, na compara... Leia mais.

Indústria tem queda de 4,7% em abril sobre o mesmo mês de 2019
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) divulga nesta segunda-feira (18 de maio), a nova edição da sua pes... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Para 59% das empresas, vendas de materiais de construção foram consideradas boas em fevereiro


A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) divulgou na última sexta-feira (28) o seu termômetro mensal, referente ao mês de fevereiro. Para a entidade, 59% das empresas classificaram o mercado como bom e 32% como regular para as vendas do setor no período.
Quanto às expectativas para março, 63% das empresas participantes do levantamento avaliam que o mês será bom para as vendas, enquanto 27% esperam que ele seja apenas regular.
“A maioridade das indústrias vê o mercado com otimismo desde o início do ano, alimentado pelas boas vendas no varejo e uma retomada ainda lenta e gradual do mercado de infraestrutura e imobiliário”, afirma Walter Cover, presidente da Abramat. O executivo ainda completa informando que a falta de chuvas, típicas no começo do ano, também favoreceu a realização das obras na construção.
Em fevereiro, 68% das empresas informaram que pretendem investir nos próximos 12 meses. Este número é 3% menor do que o registrado no primeiro mês de 2014 e 6% menor na comparação com fevereiro de 2013.
Ainda pelo termômetro, quando perguntadas sobre as expectativas do mercado para as ações do governo para o desenvolvimento do setor nos próximos 12 meses, 68% das empresas mostraram-se indiferentes, enquanto 20% estão otimistas e 12% pessimistas.