banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


SindusCon-SP e Abramat reivindicam mudanças na política econômica para estimular setor da construção civil


Foi lançado no ConstruBR o manifesto "Construindo uma Agenda para o Futuro", com propostas de mudanças na política econômica e reivindicações específicas para o setor da construção. O documento foi elaborado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat).
Entre as propostas, está o pedido para que a inflação anual seja reduzida da faixa de 5% a 6% para 3% nos próximos 10 anos, além da reivindicação de que a carga tributária seja cortada de 36,5% para 25% do PIB nos próximos 15 anos. O documento também pede a revisão da legislação trabalhista, mudanças na desoneração da folha de pagamentos e a simplificação na cobrança de impostos.
"A iniciativa privada pode e deve contribuir para o crescimento e desenvolvimento do Brasil, mas é do Estado a responsabilidade de criar condições favoráveis para investimentos produtivos com horizonte de longo prazo", diz o texto.