banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Nova norma de projeto de estruturas de concreto entra em vigor


Entra em vigor no dia 29 de maio a nova NBR 6118 - Projeto de Estruturas de Concreto - Procedimento, publicada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em abril. A normativa, que trata especificamente de projetos de concreto simples, armado e protendido, começou a ser revisada no ano passado pela comissão de estudos CE 02:124.15. A última revisão da NBR 6118 havia sido feita em 2007.
A principal mudança ocorrida agora no conteúdo da norma é a introdução do concreto de resistência acima de 50 MPa, que já é utilizado em obras importantes mas não havia formulação específica. No novo texto, é incluso todo o detalhamento para o concreto de resistência de 55 MPa a 90 MPa.
Durante a discussão do texto, foi detectada necessidade de estudo em alguns itens que serão analisados na próxima revisão. De acordo com a engenheira Suely Bueno, que coordenou a comissão de estudos, a norma de projeto de estruturas de concreto é a primeira a ser estudada de maneira contínua.
"O importante é a mudança de sistemática que estamos implantando. Teremos a primeira reunião técnica para estabelecermos uma lista de assuntos que deverão ser abordados numa próxima revisão para podermos estabelecer um cronograma de trabalho", explica Suely.
Ainda segundo Suely, por ser um texto de cerca de 400 páginas, o período de um ano exigido para publicação não foi longo. "É uma norma muito complexa com inúmeras fórmulas e gráficos que demandou um esforço muito grande da nossa parte e por parte da ABNT para chegarmos à configuração final", completa a engenheira.