banner_fornecedores

Atividade industrial paulista mostra reação em maio, aponta Fiesp e Ciesp
A indústria paulista de transformação mostrou reação positiva em maio, após dois meses de quedas generalizadas em março e abril. O Levantame... Leia mais.

Confiança empresarial recupera 61% das perdas do bimestre março-abril
O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 16,7 pontos em junho, para 173,6 pontos. Com a segunda q... Leia mais.

Estudo da Juntos Somos Mais mostra a expectativa dos varejistas no pós-crise
Pesquisa realizada pela Juntos Somos Mais, ecossistema do varejo da construção civil, que contempla mais de 75 mil varejistas e mais de 20 e... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Banco do Brasil é escolhido pelo governo para gerenciar obras públicas


O Governo Federal escolheu o Banco do Brasil (BB) para ajudar na gestão pública de obras de infraestrutura no país, como a construção e reforma de 270 aeroportos regionais, 90 armazéns para produtos agrícolas e 26 Casas da Mulher, de apoio a mulheres vítimas de violência.
A escolha, segundo reportagem do jornal Valor Econômico, deve-se ao fato da instituição ter um número maior de pessoas em seu departamento de licitações do que nos órgãos formuladores de cada assunto: Secretaria de Aviação Civil (SAC), para aeroportos, Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), para os armazéns, e Secretaria de Políticas para as Mulheres, para as casas de apoio. O BB conta com 457 profissionais, grande parte engenheiros, sendo que alguns receberam, inclusive, treinamento no Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA).
No caso dos aeroportos, o banco receberá R$ 239 milhões para gerir projetos, construção e reforma de pistas e terminais, além da parte imobiliária. Já para a reforma de 80 armazéns e construção de mais dez ganhará R$ 33 milhões. Para a construção das 26 Casas da Mulher, o valor da parceria ainda não foi revelado.