banner_fornecedores

Produção industrial recua em 13 dos 15 locais pesquisados, aponta IBGE
A Pesquisa Industrial Mensal, apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na série com ajuste sazonal, mostra que, ... Leia mais.

Nível de Utilização da Capacidade Instalada melhora em maio, revela FGV IBRE
Em maio, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) apresentou leve melhora, segundo cálculos do Instituto Brasileiro de Economia ... Leia mais.

Percentual de famílias com trabalho afetado pela pandemia sobe, mostra pesquisa
Pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE) mostra que pelo menos um membro de 57,2% das ... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Custo da construção civil tem variação de 1,06% em maio, segundo o IBGE


O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) registrou variação de 1,06% em maio, ficando 0,60 ponto percentual acima da taxa de abril, quando obteve um crescimento de 0,46%. Os dados foram divulgados na última sexta-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Caixa Econômica Federal.
De janeiro a maio deste ano a variação do Sinapi soma 3,07%, enquanto o acumulado dos últimos 12 meses já chega a 7,28%.
Os resultados apresentados levam em conta a desoneração da folha de pagamento de empresas do setor da construção civil. Quando não considerada a desoneração, o acumulado do ano ficou em 3,09% e nos últimos 12 meses em 7,38%.
O custo nacional da construção por metro quadrado, que em abril fechou em R$ 877,19, passou para R$ 886,51 em maio, sendo R$ 487,84 relativos aos materiais e R$ 398,67 à mão de obra. Desconsiderando a desoneração, o custo por metro quadrado fechou em R$ 947,82 em maio, sendo que R$ 488,05 refere-se aos materiais e R$ 459,77 à mão de obra.
A região Sudeste apresentou a maior variação neste mês, com taxa de 2,26%. Os demais resultados foram: Norte (0,23%); Nordeste (0,36%); Sul (0,12%) e Centro-Oeste (0,33%). Assim, os custos regionais por metro quadrado ficam em: R$ 891,75 na região Norte; R$ 829,75 na Nordeste; R$ 933,07 na Sudeste; R$ 887,87 na Sul e R$ 881,56 no Centro-Oeste.
O Sudeste também ficou com a maior taxa de variação do Sinapi nos últimos 12 meses, atingindo 7,94% e com a maior taxa acumulada do ano, 4,23%.