banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Para indústria de material de construção, junho foi regular


O termômetro mensal divulgado na segunda-feira (7) pela Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) indica que o setor avaliou como "regulares" as vendas em junho.

Conforme o levantamento, 52% das empresas indicou essa resposta, enquanto apenas 15% apontaram que as vendas foram boas no mês passado.

Segundo a entidade, a última medição do primeiro semestre "mantém na média números similares, em comparação a maio, que apresentou vendas regulares para 35% das empresas, boas para 32% e muito boas para 2%".

Em relação a julho, 55% das empresas esperam que as vendas se mantenham regulares, mas há alguma melhora no ânimo da indústria na comparação com junho: 20% apontaram que o mês poderá ser bom para os negócios. Por outro lado, 20% das empresas esperam vendas ruins e 5%, muito ruins.

O levantamento aponta ainda que, no mês passado, 60% das fabricantes de materiais de construção disseram que pretende investir nos próximos 12 meses, uma queda de 12 pontos percentuais em relação a junho de 2013.

O presidente da Abramat Walter Cover, afirmou que os números do termômetro refletem "um cenário de exagerado pessimismo, uma vez que as variáveis inflação, renda e emprego continuam positivas, embora com alguma desaceleração".

"O setor espera uma melhoria na confiança no segundo semestre", afirmou Cover, em nota.

Da Redação, original Folha de S. Paulo.