banner_fornecedores

Queda da atividade industrial se intensifica em abril, apura sondagem da CNI
De acordo com a Sondagem Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), os efeitos causados pela pandemia de coronavírus sobre a in... Leia mais.

Monitor do PIB aponta retração de 1,0% na economia no primeiro trimestre
O Monitor do PIB-FGV aponta, na análise da série dessazonalizada, retração de 1,0%, na atividade econômica no primeiro trimestre, na compara... Leia mais.

Indústria tem queda de 4,7% em abril sobre o mesmo mês de 2019
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) divulga nesta segunda-feira (18 de maio), a nova edição da sua pes... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Curso de engenharia civil foi o quinto com maior número de matriculados em 2013, diz Inep


O curso de engenharia civil é o quinto colocado no ranking de graduações com o maior número de matriculados no país em 2013, segundo dados do Censo da Educação Superior divulgado na última terça-feira (9) pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Ao todo, eram 257.268 estudantes em universidades públicas e particulares no ano passado, quantidade que só fica atrás dos cursos de administração (800.114), direito (769.889), pedagogia (614.835) e ciências contábeis (328.031).
A pesquisa mostra ainda que, em 2013, o curso de engenharia civil era o terceiro com maior quantidade de matrículas do segmento masculino, sendo 183.297 matriculados, e o de arquitetura e urbanismo era o décimo mais procurado pelas mulheres, tendo 79.293 matrículas.
Ainda de acordo com o censo número de matrículas para o ensino superior nos cursos de engenharia como um todo aumentou 52% entre 2010 e 2013. Nas áreas de Engenharia, Produção e Construção, em 2010 eram 33,1 alunos matriculados para cada 10 mil habitantes e, em 2013, o número passou para 50,6 matrículas para cada 10 mil pessoas.
No quadro geral, o censo aponta que a quantidade total de alunos matriculados em universidades públicas e privadas do país cresceu 3,8% em 2013 na comparação com 2012, passando de 7,03 milhões para 7,3 milhões de alunos. Desse total, 40% das matrículas foram para as áreas de Ciências Sociais, Negócios e Direito, 18% para Educação e 14% para as áreas de Engenharia, Produção e Construção.
Em 2013, o Brasil tinha 2.391 instituições de ensino superior, das quais 2.090 (86,6%) são privadas e 301 (13,4%) públicas. As universidades são responsáveis por 53,4% das matrículas, enquanto as faculdades concentram 29,2%.