banner_fornecedores

Queda da atividade industrial se intensifica em abril, apura sondagem da CNI
De acordo com a Sondagem Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), os efeitos causados pela pandemia de coronavírus sobre a in... Leia mais.

Monitor do PIB aponta retração de 1,0% na economia no primeiro trimestre
O Monitor do PIB-FGV aponta, na análise da série dessazonalizada, retração de 1,0%, na atividade econômica no primeiro trimestre, na compara... Leia mais.

Indústria tem queda de 4,7% em abril sobre o mesmo mês de 2019
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) divulga nesta segunda-feira (18 de maio), a nova edição da sua pes... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Agosto também registra estabilidade no nível de emprego da construção, diz SindusCon-SP


O nível de emprego na construção civil brasileira manteve estabilidade em agosto, com leve alta de 0,08% em relação ao mês anterior, segundo pesquisa do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O saldo entre demissões e contratações ficou positivo em cerca de três mil trabalhadores. No acumulado do ano, o índice registrou avanço de 0,62%, com a criação de 21,8 mil novas vagas.
Ao final do mês, com o resultado, o número de trabalhadores do setor somava 3,518 milhões. Na comparação com agosto de2013, quando 3,535 milhões de trabalhadores estavam empregados, o levantamento indica declínio de 0,49%.
Apenas as regiões Sudeste e Centro-Oeste apresentaram resultados negativos no período, com o fechamento de 2.260 e 366 vagas, respectivamente. Os demais resultados foram: Nordeste (+4.674), Norte (+925) e Sul (+22).
Estado de São Paulo
O indicador registrou o Estado de São Paulo declínio de 0,33% em agosto em comparação com o mês anterior, com o saldo entre demissões e contratações ficando negativo em 2,8 mil trabalhadores. Com o resultado, o número de empregados de agosto somava 864,7 mil. Em relação a agosto de 2013, quando o Estado registrava 876,3 mil trabalhadores, o levantamento apresentou queda de 1,32%.
Somente as cidades de São José dos Campos, São José do Rio Preto e Presidente Prudente tiveram avanço no índice, com a criação de 431, 196 e 144 novas vagas, respectivamente. Os resultados das demais cidades foram: Campinas (-970), Ribeirão Preto (-708), São Paulo (-957), Santos (-295), Sorocaba (-27), Bauru (-164) e Santo André (-485).