banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Arquiteto brasileiro recebe menção honrosa em concurso para River Champagne Bar, em Paris


O projeto do arquiteto brasileiro Luiz Eduardo Lupatini recebeu menção honrosa no concurso internacional de ideias Paris - River Champagne Bar. Promovida pelo Architectural Competition Concours d'Architecture (AC-CA), a competição propôs que estudantes e profissionais criassem um bar integrado à cidade de Paris, nos arredores do rio Sena e da Pont des Arts.
A proposta de Lupatini consiste em cubos justapostos, que são firmados ao longo da linha central da margem do rio. Para estabelecer uma conexão com a finalidade do espaço, a estrutura representa as bolhas de champanhe, e resulta de uma evolução formal no volume do edifício. A transparência em algumas superfícies dos cubos permite observar os elementos da paisagem de diferentes ângulos.
O primeiro colocado no concurso foi o projeto de Pedro Manuel Araújo e Michael Oliveira, de Portugal. Os arquitetos propõem um edifício composto por uma base com arcos e um volume superior de vidro brumoso, com dois níveis.
A equipe formada pelos italianos Tomas Ghisellini, Andrea Andreotti e Nicola Cataldo ficou em segundo lugar. Já a proposta de Joon Bom Shim, da Austrália, foi a terceira colocada.
O concurso concedeu outras seis menções honrosas: à equipe dos arquitetos Frank Dittel, Andreas Blödow, Vera Kölblin e Belinda Pradella, da Alemanha; à proposta de Szymon Nowakowski, Jedrzej Pawlaczyk e Dorota Piechocinska, da Polônia; aos australianos Alan Lau, Sand Helsel e Vivian Johnny; aos estudantes Kwang Min Lee, Jae Hyun Kim, Hyung Gyu Kim e Kenny Kim, dos Estados Unidos; ao projeto de Hideaki Nishimura, do Japão; e à equipe de estudantes formada por Oliwia Stachowska e Anna Sokalska, da Polônia.