banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Vendas e lançamentos de imóveis novos em São Paulo registram alta em setembro, diz Secovi


O número de imóveis residenciais novos comercializados na cidade de São Paulo totalizou 2.787 em setembro, crescimento de 55,1% em relação ao mês anterior, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (3) pelo Sindicato de Habitação de São Paulo (Secovi-SP). Em relação ao mesmo mês do ano passado, no entanto, houve queda de 5,6%.
Entre janeiro e setembro de 2014, foram vendidas 14.374 unidades residenciais novas, quantidade 43,8% menor que a registrada no mesmo período do ano anterior. Com base nos dados acumulados, a entidade prevê que o mercado imobiliário feche o ano com o total de 24 mil unidades comercializadas em São Paulo.
O levantamento mostra ainda que, em relação a agosto, o número de lançamentos residenciais aumentou 90% em setembro, com 4.018 imóveis ofertados. Já na comparação com o mesmo período de 2013, o aumento foi de 35,6%. A análise foi feita pela Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp).
Já no acumulado do ano, foram ofertadas 18.367 unidades, o que representa queda de 15,4% em relação aos primeiros nove meses do ano passado.
De acordo com o Secovi, o terceiro trimestre do ano representou 37% do total das unidades vendidas e 39% dos lançamentos, demonstrando retomada do mercado em setembro em relação aos trimestres anteriores.