banner_fornecedores

Queda da atividade industrial se intensifica em abril, apura sondagem da CNI
De acordo com a Sondagem Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), os efeitos causados pela pandemia de coronavírus sobre a in... Leia mais.

Monitor do PIB aponta retração de 1,0% na economia no primeiro trimestre
O Monitor do PIB-FGV aponta, na análise da série dessazonalizada, retração de 1,0%, na atividade econômica no primeiro trimestre, na compara... Leia mais.

Indústria tem queda de 4,7% em abril sobre o mesmo mês de 2019
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) divulga nesta segunda-feira (18 de maio), a nova edição da sua pes... Leia mais.


Usuário:
Senha:


FGV: mão de obra influencia aumento de 1,87% do custo da construção em junho


Puxado pela parcela relativa à mão de obra, o Índice Nacional de Custo da Construção - M (INCC-M) teve aceleração em junho, ao registrar variação de 1,87%, acima do resultado do mês anterior, de 0,45%. A pesquisa foi divulgada na última sexta-feira (26) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).
O indicador relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços subiu 0,47% neste mês contra 0,67% em maio. No grupo, a parcela correspondente a Materiais e Equipamentos desacelerou de 0,79% para 0,53%. Por outro lado, o item Serviços teve aumento, indo de 0,22%, em maio, para 0,27%, em junho.
Já o índice referente à Mão de Obra registrou variação de 3,16% neste mês. Em maio, a taxa foi de 0,24%. A aceleração, segundo a FGV, foi influenciada pelos reajustes salariais no Rio de Janeiro e São Paulo.
No ano, o INCC-M acumula alta de 4,61%, sendo 3,97% em Materiais, Equipamentos e Serviços e 5,20% em Mão de Obra. Nos últimos 12 meses, por sua vez, a variação é de 6,62%, com variações de 6,10% em Materiais, Equipamentos e Serviços e 7,09% em Mão de Obra
O INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.