banner_fornecedores

Atividade industrial se aproxima do nível pré-pandemia, revela CNI
A atividade industrial continuou em trajetória de recuperação em julho. Com o novo aumento, os índices de faturamento, horas trabalhadas na ... Leia mais.

Pesquisa revela a expectativas de consumo
Com data marcada para 27 de novembro - menos de um mês antes do Natal - a Black Friday 2020 promete movimentar o varejo. No ano passado, a d... Leia mais.

Vendas no varejo crescem 5,2% em julho e têm a terceira alta seguida no ano
O volume de vendas do varejo cresceu 5,2% em julho em relação ao mês anterior, após a alta recorde de 13,3% em maio e de 8,5% em junho. Esse... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Venda de imóveis novos em São Paulo registra em junho melhor desempenho do ano, diz Secovi


As vendas de imóveis residenciais na cidade de São Paulo tiveram o melhor desempenho do ano ao aumentarem 20,4% em junho na comparação com o mês anterior. Ao todo foram 2.588 unidades comercializadas contra 2.149 em maio. O resultado é da Pesquisa do Mercado Imobiliário divulgada nesta quinta-feira (13) pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP).
Os imóveis de dois dormitórios representaram 57,6% do total comercializado, com 1.491 unidades. O segmento de três dormitórios aparece com 20,2% de participação, com 524 unidades vendidas, seguido pelo de um dormitório (20,1% do total e 521 vendas) e o de quatro ou mais dormitórios (2% do total e 52 comercializações).
O indicador Vendas Sobre Oferta (VSO) de junho teve velocidade de vendas de 8,6%. A tipologia com a melhor resultado foi a de imóveis de dois dormitórios, com 2,7% das unidades ofertadas comercializadas. No acumulado de 12 meses, o VSO passou de 39,7% em maio para 42% em junho.
No que diz respeito ao estoque de vendas, a cidade de São Paulo encerrou o sexto mês do ano com 27.448 unidades disponíveis, representando redução de 2,4% na comparação com o mês anterior, quando estavam disponíveis para venda 28.118 imóveis.
Em relação aos lançamentos imobiliários na capital paulista, segundo dados da Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), houve redução de 15,3% em junho, com 2.036 unidades lançadas contra 2.403 no mês anterior. Em relação ao mesmo período do ano passado, quando 2.413 unidades residenciais foram lançadas, houve redução de 15,6%.
Os imóveis de dois dormitórios também foram lançados em maior volume, com 58,3% de participação e 1,186 lançamentos. As unidades de um quarto aparecem em segundo lugar (25,0% do total e 509 imóveis) e as de três dormitórios em terceiro lugar (16,7% do total e 341 imóveis). Os imóveis com quatro ou mais dormitórios não registraram lançamentos em junho.