banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Carteira de crédito habitacional da Caixa contratou R$ 50,9 bilhões no primeiro semestre do ano


As contratações da carteira de crédito habitacional da Caixa Econômica Federal somaram R$ 50,9 bilhões no primeiro semestre de 2015, de acordo com balanço divulgado nesta quinta-feira (27) pelo banco. Do total, R$ 23,3 bilhões foram contratados com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), incluindo subsídios, e R$ 27,2 bilhões com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), além de R$ 397,0 milhões contratados com outros recursos.
Já no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), no primeiro semestre do ano foram contratados R$ 19,2 bilhões, totalizando 171 mil unidades habitacionais e mais de 680 mil pessoas beneficiadas.
O crédito habitacional aparece com destaque no levantamento, alcançando saldo de R$ 366,6 bilhões, com crescimento de 20,8%.
Segundo o balanço, as operações de saneamento e infraestrutura, que possibilitam investimentos em áreas como mobilidade urbana, energia, logística e saneamento básico, alcançaram saldo de R$ 63,3 bilhões. O resultado representa evolução de 36,8% em 12 meses.
O lucro líquido obtido pelo banco entre janeiro e junho foi de R$ 3,5 bilhões, um aumento de 2,8% na comparação com o mesmo período de 2014. No segundo trimestre do ano, o resultado foi de R$ 1,9 bilhão, com evolução de 25% em relação ao primeiro trimestre.