banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Caixa anuncia mudanças de regras para o uso do FGTS em financiamentos de imóveis populares


A Caixa Econômica Federal anunciou na última terça-feira (19) novas regras para o uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para compra de imóveis de até R$ 225 mil. Uma delas é a dispensa de outra avaliação para as unidades, além da realizada pela construtora no início das obras do empreendimento.
Também é possível agora, devido à versão atualizada do Manual do FGTS para Uso na Moradia Própria, a utilização da convenção de condomínio para a caracterização do imóvel residencial, no lugar da matrícula do imóvel, Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) ou laudo de avaliação feito pelo banco. Os trabalhadores com posse de imóvel em processo de regularização fundiária podem, ainda, utilizar os recursos do FGTS para a aquisição.
Outra medida tomada foi a facilitação da portabilidade de crédito imobiliário, já que não há mais a necessidade de novas avaliações pelo banco que adquirir a operação, mantendo os números do início do contrato.
As ações devem, segundo a vice-presidente interina de Fundo de Governo e Loteria da Caixa, Deusdina dos Reis Pereira, acelerar a concessão de crédito imobiliário, em um momento em que o banco está com mais de R$ 7 bilhões para investimento somente na linha Pró-Cotista do FGTS. Ela também estima o crescimento de 13% em financiamento imobiliário em 2016. "Todos serão beneficiados com essas novas medidas, que, certamente, resultarão em um atendimento ainda mais ágil e qualificado ao trabalhador no momento da realização do sonho da casa própria", afirma.
O superintendente nacional em exercício do FGTS, Henrique José Santana, lembrou, por fim, que as medidas tomadas foram amplamente discutidas com representantes dos trabalhadores e dos agentes financeiros, como a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário (Abecip) e a Associação Brasileira de COHABs e Agentes Públicos da Habitação (ABC).