banner_fornecedores

Atividade industrial se aproxima do nível pré-pandemia, revela CNI
A atividade industrial continuou em trajetória de recuperação em julho. Com o novo aumento, os índices de faturamento, horas trabalhadas na ... Leia mais.

Pesquisa revela a expectativas de consumo
Com data marcada para 27 de novembro - menos de um mês antes do Natal - a Black Friday 2020 promete movimentar o varejo. No ano passado, a d... Leia mais.

Vendas no varejo crescem 5,2% em julho e têm a terceira alta seguida no ano
O volume de vendas do varejo cresceu 5,2% em julho em relação ao mês anterior, após a alta recorde de 13,3% em maio e de 8,5% em junho. Esse... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Caixa Econômica Federal suspende linha Pró-Cotista por tempo indeterminado


A Caixa Econômica Federal (CEF) informou em nota que a linha de crédito Programa Especial de Crédito Habitacional ao Cotista (Pró-Cotista) está suspensa por tempo indeterminado para novas contratações. O motivo, segundo o banco, é o comprometimento total do orçamento disponibilizado pelo Conselho Curador do Fundo de Garantia ao Tempo de Serviço (FGTS).
Em maio, o Ministério das Cidades remanejou R$ 2,54 bilhões para a linha de crédito, totalizando 7,54 bilhões de recursos em 2017. Imóveis novos tinham prioridade na utilização do financiamento, sendo que 60% dos recursos são para este fim.
Para ter acesso aos empréstimos da Pró-Cotista, os interessados devem ter, no mínimo, três anos de trabalho e conta vinculada ao Fundo de Garantia ao Tempo de Serviço (FGTS) e não ser proprietários de imóveis no município ou região metropolitana onde moram ou trabalham, ou possuir financiamento no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) em qualquer parte do País.
São três faixas de imóveis contempladas: até R$ 225 mil, até R$ 500 mil e até R$ 950 mil. A taxa de juros efetiva é de 8,85% ao ano, mas é oferecida uma de 7,85% ao ano a clientes que tenham débito em conta ou conta salário.