banner_fornecedores

Atividade industrial paulista mostra reação em maio, aponta Fiesp e Ciesp
A indústria paulista de transformação mostrou reação positiva em maio, após dois meses de quedas generalizadas em março e abril. O Levantame... Leia mais.

Confiança empresarial recupera 61% das perdas do bimestre março-abril
O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 16,7 pontos em junho, para 173,6 pontos. Com a segunda q... Leia mais.

Estudo da Juntos Somos Mais mostra a expectativa dos varejistas no pós-crise
Pesquisa realizada pela Juntos Somos Mais, ecossistema do varejo da construção civil, que contempla mais de 75 mil varejistas e mais de 20 e... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Construção civil tem crescimento de vagas em julho



A construção civil criou vagas formais em julho depois de trinta e três meses seguidos demitindo mais do que contratando. É uma boa notícia para a economia, mas o setor ainda está longe da retomada de crescimento.
“A gente percebe que já está havendo uma melhora. Muito pequena, mas está acontecendo. As pessoas estão começando a comprar mais que no ano passado e a gente está contratando essas pessoas porque a gente precisa começar essas novas obras”, diz o diretor financeiro e jurídico Marcos Bigucci, que está contratando e pretende fazer o lançamento de dois empreendimentos ainda em 2017.
Mas o número de vagas criadas ainda foi pequeno: 724 em todo o país.O desemprego sempre sobe bem mais depressa do que desce, segundo os economistas. Para ocorrer uma retomada mais consistente, a economia precisa dar sinais mais claros de que o terreno está sólido pra investimento.
O professor do Insper Otto Nogami diz que é muito cedo para falar em retomada. "Estruturalmente essa crise destruiu nosso parque produtivo. Então quando pensamos em um  processo de retomada de crescimento de uma forma mais sustentável, isso nos leva em algo em torno de 2022."