banner_fornecedores

Atividade industrial paulista mostra reação em maio, aponta Fiesp e Ciesp
A indústria paulista de transformação mostrou reação positiva em maio, após dois meses de quedas generalizadas em março e abril. O Levantame... Leia mais.

Confiança empresarial recupera 61% das perdas do bimestre março-abril
O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 16,7 pontos em junho, para 173,6 pontos. Com a segunda q... Leia mais.

Estudo da Juntos Somos Mais mostra a expectativa dos varejistas no pós-crise
Pesquisa realizada pela Juntos Somos Mais, ecossistema do varejo da construção civil, que contempla mais de 75 mil varejistas e mais de 20 e... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Consórcio imobiliário cresce 32,4% com venda de novas cotas



O ano de 2017 surpreendeu de forma positiva diversos segmentos econômicos. No setor de consórcio de imóveis, os resultados do último ano foram impressionantes. Segundo dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), entre os meses de janeiro e outubro de 2017, 231 mil novas cotas de consórcio de imóveis foram comercializadas, revelando um crescimento de 32,4% sobre o acumulado do mesmo período em 2016 (175 mil cotas). Além disso, houve um aumento de 53,2% no número de créditos comercializados, alcançando a marca de R$ 31,39 bilhões.

O crescimento expressivo do setor reflete a maior conscientização do consumidor em relação ao seu planejamento financeiro. O brasileiro está se tornando mais consciente quanto às suas finanças e, por isso, começa a planejar o futuro. O consórcio de imóveis é uma modalidade segura de investimento para projetar a compra, construção ou reforma de um imóvel, uma vez que funciona como uma poupança programada.

Segundo levantamento realizado pela ABAC sobre as potenciais participações dos consórcios no terceiro trimestre de 2017, o setor de imóveis apresentou média nacional de 29,1%, indicando que um a cada três imóveis financiados no Brasil por meio do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) foi via consórcio. "A partir deste cenário, a expectativa é de que 2018 seja um ano ainda melhor para o mercado de consórcio imobiliário", analisa Tatiana.