banner_fornecedores

Atividade industrial paulista mostra reação em maio, aponta Fiesp e Ciesp
A indústria paulista de transformação mostrou reação positiva em maio, após dois meses de quedas generalizadas em março e abril. O Levantame... Leia mais.

Confiança empresarial recupera 61% das perdas do bimestre março-abril
O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 16,7 pontos em junho, para 173,6 pontos. Com a segunda q... Leia mais.

Estudo da Juntos Somos Mais mostra a expectativa dos varejistas no pós-crise
Pesquisa realizada pela Juntos Somos Mais, ecossistema do varejo da construção civil, que contempla mais de 75 mil varejistas e mais de 20 e... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Mercado imobiliário começa aquecido em 2018, mostra Radar Abrainc-Fipe


A Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) e a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) divulgaram na última semana o Radar Abrainc-Fipe, que mostra um aumento de 19,5% nos lançamentos e de 6,3% na comercialização de imóveis novos nos últimos 12 meses encerrados em janeiro. Ao todo, 83.827 mil unidades foram colocadas no mercado e 110.849 unidades vendidas.

“De certa forma, é possível afirmar que os primeiros resultados de 2018 apontam para uma manutenção da trajetória positiva de recuperação do mercado observada ao longo de 2017”, diz a pesquisa.

Por segmento, contudo, os empreendimentos residenciais de médio e alto padrão (MAP) apresentaram o lançamento de 18.552 imóveis e a comercialização de 34.742 unidades, o que representa uma alta de 30,1% e uma queda de 9,4%, respectivamente, nos últimos 12 meses encerrados em janeiro em comparação ao ano anterior.

Já os empreendimentos vinculados ao programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) tiveram um desempenho ainda melhor: crescimento de 20,1% nos lançamentos (64.350 unidades) e de 26,8% nas vendas (70.555 unidades) no período analisado.

Por fim, a pesquisa mostra que a relação entre distratos e vendas do segmento MAP foi de 42,3% enquanto esse percentual foi de 16,8% entre empreendimentos MCMV.