banner_fornecedores

Produção industrial recua em 13 dos 15 locais pesquisados, aponta IBGE
A Pesquisa Industrial Mensal, apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na série com ajuste sazonal, mostra que, ... Leia mais.

Nível de Utilização da Capacidade Instalada melhora em maio, revela FGV IBRE
Em maio, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) apresentou leve melhora, segundo cálculos do Instituto Brasileiro de Economia ... Leia mais.

Percentual de famílias com trabalho afetado pela pandemia sobe, mostra pesquisa
Pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE) mostra que pelo menos um membro de 57,2% das ... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Lançamentos de imóveis crescem 70% no primeiro bimestre de 2018, diz Radar Abrainc-Fipe


A Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) e a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) divulgaram no final de abril o Radar Abrainc-Fipe, que mostra um início de ano positivo para o mercado, tanto em relação aos lançamentos, quanto às vendas de imóveis.

No primeiro bimestre de 2018, 6.840 unidades foram lançadas e 15.935 unidades comercializadas, o que representa um crescimento de 70,4% e 18,7%, respectivamente, em relação ao mesmo período do ano anterior. Os números, aliás, superam também o início de 2015 e de 2016.

Já nos últimos 12 meses, os lançamentos de imóveis novos totalizaram 85.333 unidades, uma alta de 23,3% sobre o registrado no período anterior. As vendas, por sua vez, chegaram a 111.938 unidades, o que corresponde a uma alta de 8,0% na mesma base de comparação.

Pela ótica por segmento, ainda são observadas diferenças no desempenho dos empreendimentos residenciais de médio e alto padrão (MAP) e dos empreendimentos residenciais vinculados ao programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). Os lançamentos de imóveis MAP avançaram 33,9% e de MCMV 22,0% nos últimos 12 meses. As comercializações, por outro lado, caíram 9,2% no MAP e cresceram 27,7% no MCMV.

Considerando todos os segmentos, foram contabilizados 33,4 mil distratos nos últimos 12 meses, o equivalente a 29,8% das vendas de imóveis novos.