banner_fornecedores

Atividade industrial paulista mostra reação em maio, aponta Fiesp e Ciesp
A indústria paulista de transformação mostrou reação positiva em maio, após dois meses de quedas generalizadas em março e abril. O Levantame... Leia mais.

Confiança empresarial recupera 61% das perdas do bimestre março-abril
O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 16,7 pontos em junho, para 173,6 pontos. Com a segunda q... Leia mais.

Estudo da Juntos Somos Mais mostra a expectativa dos varejistas no pós-crise
Pesquisa realizada pela Juntos Somos Mais, ecossistema do varejo da construção civil, que contempla mais de 75 mil varejistas e mais de 20 e... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Vale a pena investir em um arquiteto ao construir ou reformar?



Contratar um arquiteto para um projeto já deixou de ser, há muito tempo, privilégio para poucos. Hoje em dia já é possível fracionar a atuação desse profissional e contratá-lo de acordo com as necessidades, mesmo que para pequenos projetos. Mas, o que faz do arquiteto uma peça tão essencial para quem quer construir ou reformar? Uma obra não é apenas um projeto, mas sim, um sonho que pode se tornar realidade. O arquiteto é capaz de unir técnica, funcionalidade, criatividade e estética, transformando necessidades e desejos em soluções inteligentes e ambientes cheios de personalidade.

A maioria das pessoas não tem tempo, muito menos o conhecimento e experiência para estruturar a montagem de um projeto. É papel do arquiteto, portanto, elaborar um programa de necessidades junto com o cliente e transformá-lo em algo que alinhe soluções, necessidades e orçamento, seja ele qual for. O arquiteto pode, inclusive, ajudar na escolha do melhor terreno, casa ou apartamento, levando em conta a viabilidade de cada local.

Contratar um arquiteto é um investimento inteligente, seguro e de menor risco, já que o retorno é imediato. O arquiteto pode atuar na construção como idealizador do projeto, consultor, gerenciador ou apenas no acompanhamento da obra. Tratando-se muito mais de um investimento do que de um gasto. Uma obra com projeto profissional leva menos tempo para ser concluída e será realizada com os melhores e mais econômicos materiais.

Mas, você sabia o arquiteto é também responsável pela parte burocrática de uma obra? Sim, é ele quem responde legal, civil e criminalmente pela aprovação de um projeto em prefeituras, corpo de bombeiros, condomínios e perante o seu conselho de classe. Uma construção ou reforma não pode começar sem um estudo prévio e o arquiteto, além de ser o grande idealizador, também se torna o facilitador para que as coisas fluam melhor desde as primeiras ideias até a finalização. Planejamento é a condição básica para uma construção ou reforma ter o menor custo e tudo começa pelo projeto pensado pelo arquiteto. No entanto, é bom esclarecer que a contratação de um arquiteto não exime o trabalho feito pelos empreiteiros, mestres de obra e pedreiros, pois, esses não projetam, mais sim, constroem sob a supervisão dos arquitetos e engenheiros.