banner_fornecedores

Atividade industrial paulista mostra reação em maio, aponta Fiesp e Ciesp
A indústria paulista de transformação mostrou reação positiva em maio, após dois meses de quedas generalizadas em março e abril. O Levantame... Leia mais.

Confiança empresarial recupera 61% das perdas do bimestre março-abril
O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 16,7 pontos em junho, para 173,6 pontos. Com a segunda q... Leia mais.

Estudo da Juntos Somos Mais mostra a expectativa dos varejistas no pós-crise
Pesquisa realizada pela Juntos Somos Mais, ecossistema do varejo da construção civil, que contempla mais de 75 mil varejistas e mais de 20 e... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Valor dos imóveis residenciais cresce 0,04% em fevereiro, diz Abecip


Segundo o Índice Geral do Mercado Imobiliário Residencial (IGMI-R), calculado pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), o valor dos imóveis residenciais no Brasil cresceu 0,04% em fevereiro, percentual ligeiramente superior ao de janeiro (0,01%). Com o resultado, o indicador acumulado em 12 meses teve aumento de 0,68%, frente ao 0,62% observado no mês anterior.

A pesquisa aponta que, entre as dez capitais brasileiras pesquisadas, apenas Recife e Rio de Janeiro permanecem com variações nominais negativas dos imóveis residenciais no acumulado de 12 meses. Apesar disso, o ritmo de queda continua desacelerando para o Rio de Janeiro.

Em fevereiro, os destaques positivos ficaram por conta de São Paulo, que teve variação de 0,10%, acumulando elevação de 1,26% em 12 meses; e Porto Alegre, que registrou a maior alta no mês (0,40%).

Na análise da variação acumulada no primeiro bimestre do ano contra o último bimestre do ano anterior nos três últimos anos, a recuperação nos preços nominais dos imóveis residenciais neste início de 2019 não manteve o ritmo observado em 2018. Enquanto os preços nominais cresceram 0,15% no primeiro bimestre de 2018 contra o último bimestre do ano anterior, no primeiro bimestre de 2019 este aumento foi de 0,08% contra o último bimestre de 2018.

Em São Paulo, os preços nominais variaram 0,10% no primeiro bimestre de 2019, frente aos últimos dois meses do ano passado, resultado acima da média de crescimento de 0,08% nas dez capitais. Na mesma comparação de 2018 com 2017, o aumento nas dez capitais havia sido de 0,15%.