banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Caixa reduz juros do crédito imobiliário e unifica taxas do SFH e SFI



A Caixa Econômica Federal anunciou a unificação das taxas de juros do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), voltado para financiamento de imóveis de menor valor, e do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), direcionado a unidades avaliadas em mais de R$ 1,5 milhão. A taxa máxima cobrada pela entidade caiu de 11% mais Taxa Referencial (TR) para 9,75% ao ano mais TR, e a taxa mínima passou de 8,75% mais TR para 8,5% mais TR.

As taxas valem para a aquisição de imóveis novos, financiamento de imóvel usado, compra de terreno para construção, construção em terreno próprio, além de ampliações e reformas.

O banco também anunciou novas condições para a renegociação de dívidas imobiliárias de pessoas físicas, ação que beneficiará 600 mil famílias e aproximadamente 2,3 milhões de pessoas. Conforme a estatal, o mutuário poderá pagar uma entrada à vista e incorporar as parcelas atrasadas nas próximas prestações a vencer; utilizar o saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para reduzir o valor das prestações; e alterar a data de vencimento das parcelas.

Além disso, o devedor poderá buscar um acordo personalizado junto a alguma agência do banco. Em alguns casos, há possibilidade de as multas serem perdoadas.