banner_fornecedores

Produção industrial recua em 13 dos 15 locais pesquisados, aponta IBGE
A Pesquisa Industrial Mensal, apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na série com ajuste sazonal, mostra que, ... Leia mais.

Nível de Utilização da Capacidade Instalada melhora em maio, revela FGV IBRE
Em maio, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) apresentou leve melhora, segundo cálculos do Instituto Brasileiro de Economia ... Leia mais.

Percentual de famílias com trabalho afetado pela pandemia sobe, mostra pesquisa
Pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE) mostra que pelo menos um membro de 57,2% das ... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Caixa reduz juros do crédito imobiliário e unifica taxas do SFH e SFI



A Caixa Econômica Federal anunciou a unificação das taxas de juros do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), voltado para financiamento de imóveis de menor valor, e do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), direcionado a unidades avaliadas em mais de R$ 1,5 milhão. A taxa máxima cobrada pela entidade caiu de 11% mais Taxa Referencial (TR) para 9,75% ao ano mais TR, e a taxa mínima passou de 8,75% mais TR para 8,5% mais TR.

As taxas valem para a aquisição de imóveis novos, financiamento de imóvel usado, compra de terreno para construção, construção em terreno próprio, além de ampliações e reformas.

O banco também anunciou novas condições para a renegociação de dívidas imobiliárias de pessoas físicas, ação que beneficiará 600 mil famílias e aproximadamente 2,3 milhões de pessoas. Conforme a estatal, o mutuário poderá pagar uma entrada à vista e incorporar as parcelas atrasadas nas próximas prestações a vencer; utilizar o saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para reduzir o valor das prestações; e alterar a data de vencimento das parcelas.

Além disso, o devedor poderá buscar um acordo personalizado junto a alguma agência do banco. Em alguns casos, há possibilidade de as multas serem perdoadas.