banner_fornecedores

Indústria de material de construção tem fevereiro regular, apura Abramat
A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) acaba de divulgar a nova edição do Termômetro da Indústria de Mate... Leia mais.

Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil, apura Abracopel
Choques elétricos são verdadeiros riscos e o que muitas pessoas não sabem é que eles podem levar à morte. De acordo com Anuário Estatístico ... Leia mais.

Covid-19 causa impacto expressivo na confiança do consumidor em março
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 7,6 pontos em março, para 80,2 pontos, o menor valor desde j... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Índice Nacional da Construção Civil teve variação de 0,11% em maio


O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apresentou variação de 0,11% em maio, taxa 0,23 ponto percentual (p.p.) menor do que a de abril (0,34%). Em maio de 2018, o índice havia ficado em 0,55%. Com o resultado, no acumulado de 12 meses o índice tem inflação de 4,49%, percentual inferior aos 4,95% apurados no mesmo período precedente.

Em maio, o custo nacional da construção ficou em R$ 1.131,89 por metro quadrado, considerando a desoneração da folha de pagamento. A parcela dos materiais variou 0,39%, chegando ao valor de R$ R$ 592,48, enquanto o custo da mão de obra por metro quadrado teve deflação de 0,21%, passando a custar R$ 539,41.

No acumulado do ano, os custos com materiais variaram 2,27%, e a mão de obra atingiu 0,91%. Em 12 meses, os valores ficaram em 6,63% (materiais) e 2,25% (mão de obra).

Na análise por regiões do Brasil, o IBGE apurou que, em maio, a região Centro-Oeste teve a menor variação nos custos da construção, alcançando o percentual de -0,13%. As regiões Nordeste e Norte apresentaram as maiores altas, com 0,23% cada uma.