banner_fornecedores

Atividade industrial paulista mostra reação em maio, aponta Fiesp e Ciesp
A indústria paulista de transformação mostrou reação positiva em maio, após dois meses de quedas generalizadas em março e abril. O Levantame... Leia mais.

Confiança empresarial recupera 61% das perdas do bimestre março-abril
O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 16,7 pontos em junho, para 173,6 pontos. Com a segunda q... Leia mais.

Estudo da Juntos Somos Mais mostra a expectativa dos varejistas no pós-crise
Pesquisa realizada pela Juntos Somos Mais, ecossistema do varejo da construção civil, que contempla mais de 75 mil varejistas e mais de 20 e... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Preço de imóveis residenciais volta a cair em junho, diz Fipezap


Segundo o Índice FipeZap de Vendas Residenciais, que acompanha o preço médio do metro quadrado de apartamentos prontos em 50 cidades brasileiras, o preço médio de venda de imóveis residenciais em junho foi de R$ 7.182/m², registrando ligeira queda face ao mês anterior, com variação de -0,03%. Nos últimos 12 meses, o valor teve alta nominal de 0,25%.

No acumulado do ano, o preço médio de venda cresceu 0,29%. Considerando a inflação acumulada no período (2,19%) pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA/IBGE), houve uma queda real de 1,86%.

Entre as capitais monitoradas, Brasília (+3,84%), Goiânia (+3,83%) e Manaus (+3,78%) apresentaram os maiores aumentos nominais de preço em 12 meses, enquanto João Pessoa se manteve como a cidade com maior recuo no preço médio no período (-3,26%), sendo seguida por Campo Grande (-2,96%) e Fortaleza (-2,31%).

A pesquisa apurou ainda que, em junho, a cidade do Rio de Janeiro se manteve com o metro quadrado mais caro do País (R$ 9.431). Em segundo lugar está São Paulo (R$ 8.935), seguida de Brasília (R$ 7.295). Os municípios com o menor valor médio de venda foram Campo Grande (R$ 4.120), Goiânia (R$ 4.268) e João Pessoa (R$ 4.484/m²).