banner_fornecedores

Atividade industrial paulista mostra reação em maio, aponta Fiesp e Ciesp
A indústria paulista de transformação mostrou reação positiva em maio, após dois meses de quedas generalizadas em março e abril. O Levantame... Leia mais.

Confiança empresarial recupera 61% das perdas do bimestre março-abril
O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 16,7 pontos em junho, para 173,6 pontos. Com a segunda q... Leia mais.

Estudo da Juntos Somos Mais mostra a expectativa dos varejistas no pós-crise
Pesquisa realizada pela Juntos Somos Mais, ecossistema do varejo da construção civil, que contempla mais de 75 mil varejistas e mais de 20 e... Leia mais.


Usuário:
Senha:


Otimismo volta aos poucos entre os comerciantes brasileiros, revela pesquisa


Aos poucos, os indicadores econômicos tendem à positividade. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice de Confiança do Comércio (ICOM) subiu 0,3 ponto em dezembro, ao passar de 97,8 para 98,1 pontos. Em médias móveis trimestrais, o índice avançou 0,3 ponto, recuperando a queda de novembro.
Em dezembro, a confiança subiu em três dos seis segmentos pesquisados. A melhora do indicador foi influenciada pelo Índice de Situação Atual (ISA-COM), que subiu 0,9 ponto, de 94,9 para 95,8 pontos, o maior nível desde dezembro de 2018 (97,1).  Foi este índice, que determinou a volta do aumento da confiança, uma vez que se elevou em 6,1 pontos no segundo semestre, mostrando uma recuperação no ritmo de vendas do setor devido a influência da liberação de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).
Por outro lado, o Índice de Expectativas (IE-COM) recuou 0,4 ponto em dezembro, saindo de 100,9 para 100,5 pontos. Apesar da terceira queda seguida, o IE-COM se mantém acima do nível considerado neutro (100 pontos) desde julho de 2019, embora tenha tenham recuado no 4º trimestre indicando continuidade da recuperação ainda em ritmo gradual.